Multifuncionais em alta

Postado em 26/04/2021 por Kamilla Barbosa

“Na percepção do consumidor, os dermocosméticos são vistos como premium. Realmente, o preço da maioria é diferenciado, por oferecerem produtos com ativos que podem ser usados em tratamentos dermatológicos”, observa Tereza Victorio, gerente Técnica da Dinaco, lembrando que são produtos mais elaborados, com ação direcionada e que muitos são tecnológicos. “Uma característica de destaque são os seus benefícios comprovados. Em pesquisa da Mintel de fevereiro de 2020, 76% dos consumidores afirmaram associar dermocosméticos a produtos com eficácia comprovada cientificamente”.

Tereza Victorio, gerente técnica da Dinaco

Tereza avalia que pandemia deixou os consumidores mais exigentes e conscientes. A sobrecarga de funções, o desafio emocional de se adaptar às incertezas e a insegurança financeira levaram o consumidor a buscar produtos que, além de garantirem sua eficácia, “facilitem sua vida”. Com isso, ganham espaço os produtos ou linhas de produtos multifuncionais, mais fáceis e práticos de usar.

Aliar eficácia e multifuncionalidade pode parecer desafiador no desenvolvimento de produtos dermocosméticos, mas Tereza lembra que a biotecnologia vem facilitando essa jornada. Um exemplo é o Alpha Glucosyl Hesperidin (AGH), um bioflavonoide hidrossolúvel derivado da hesperidina ligada à glicose por uma tecnologia enzimática, que pode ser utilizado tanto em haircare quanto skincare. “Desenvolvido no Japão pela Nagase, o AGH tem certificação Ecocert e testes de eficácia que confirmam resultados dignos de tratamentos dermatológicos, seja para pele ou para couro cabeludo”.

A executiva conta que, anteriormente, a hesperidina era extraída da casca de frutas cítricas, porém era um ingrediente difícil de trabalhar, por sua baixa solubilidade. “O AGH é 140.000 vezes mais solúvel do que a hesperidina, ou seja, temos o benefício do produto em concentrações bem mais baixas”.

Quando aplicado na pele, o AGH estimula a microcirculação sanguínea, recuperando o brilho da pele, atenuando as olheiras e melhorando o inchaço das pernas. Atua ainda como anti-inflamatório, clareador e antioxidante. Novos testes revelaram significativa redução de poros abertos no rosto. “Quando aplicado a 0,5% em um tônico facial, reduziu em 36% a aparência dos poros abertos, após oito semanas de tratamento”, destaca.

Já para os cabelos, novos testes comprovaram o aumento da massa capilar. Aplicado no couro cabeludo, com o uso continuado de um spray contendo 3% de AGH, foi comprovado um aumento na massa do fio (Hair Mass Index) e uma melhora de seu espessamento após seis meses de uso.

Teste in vivo com AGH demonstrou aumento da densidade capilar

*Este artigo foi publicado pela Dinaco na Cosmetic Innovation em 18 de Março de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *