Green tech: produção de cosméticos adota novo caminho verde

Postado em 23/09/2021 por Francisco Junior

Ingredientes provenientes da cultura milenar indígena são os destaques da Dinaco, que apresenta para o mercado brasileiro o Lapagyl™, que promete retardar o envelhecimento da pele, e o CapilAcid™, que repõe os lipídios da fibra capilar. Tereza Victorio, gerente técnica da Dinaco, explica que o Lapagyl™, desenvolvido pela Lubrizol Life Science, é um extrato à base de óleo da árvore sul-americana lapacho, também conhecida como ipê e chamada de árvore da vida pelos incas. “É considerada um tesouro pelos incas para a longevidade e possui benefícios multifuncionais que retardam o envelhecimento”.

O extrato oleoso de casca do ipê, segundo Tereza, é obtido através de tecnologia de extração sustentável, que segue os seis princípios de ecoextração: baixo consumo de água, processo rápido (menos de 30 minutos), baixo consumo de energia, uso de solventes naturais, prevenção de poluição e sem reações indesejadas. Além disso, preserva o ciclo natural das árvores, evitando impactos ambientais e respeitando o cultivo local das comunidades da região.

Extração do extrato da casca do Ipê preserva ciclo natural das árvores

Lapagyl™ ajuda a retardar o encurtamento dos telômeros, estruturas que protegem os cromossomos das células da pele e são encurtadas à medida que envelhecemos. Como benefício, previne os sinais de envelhecimento e proporciona uma pele mais radiante, jovem e com melhor aparência geral”, afirma Tereza, que ressalta que testes de eficácia demonstram melhora na aparência das rugas, brilho e hidratação da pele, firmeza na pálpebra superior e pálpebra caída. “Lapagyl™ proporcionou uma redução média estatisticamente significativa da profundidade das rugas em 21,6%, atingindo valores máximos próximos a 60% de redução no final do tratamento de um mês”.

Já o CapilAcid™, lançado este semestre pela Novachem e com certificação Ecocert, Kosher e Halal, entre outras, é um ativo extraído do fruto maqui, “A árvore maqui também é considerada sagrada para os Mapuches, indígenas da Patagônia Andina. Seu fruto é considerado o mais antioxidante do mundo, devido à alta concentração de antocianinas, glicosídeos hidrossolúveis que fazem parte dos compostos fenólicos conhecidos como flavonoides”, conta Tereza. Seu processo de extração é feito através do extrato glicerinado obtido por decocção do pó liofilizado da planta.

Fruto altamente oxidante maqui deu origem ao CapilAcid, da Novachem

Devido seu alto poder antioxidante, CapilAcid™ previne a peroxidação lipídica da camada F da fibra capilar, responsável por manter a hidrofobicidade, baixa porosidade e hidratação dos cabelos. Ele também previne a oxidação da queratina. De acordo com a gerente da Dinaco, além de ser estável e eficaz em pH neutro, o ativo é também estável em pH ácido, devido à acidez natural da maqui. “Por isso CapilAcid™ é ideal para ser aplicado em todos os tipos de produtos para tratamento capilar”.

Testes de eficácia realizados em mechas de cabelo alisado quimicamente demostraram melhora na coesão das cutículas, diminuição do dano e menos pontos de oxidação na fibra capilar, após um tratamento com 5% de CapilAcid™. Para pré-tratamento de mechas danificadas, a melhora dos fios foi constada com apenas 2% de CapilAcid™ em 10 dias de tratamento.

*Este artigo foi publicado pela Dinaco na Cosmetic Innovation em 23 de setembro de 2021.  https://cosmeticinnovation.com.br/green-tech-producao-de-cosmeticos-adota-novo-caminho-verde/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *