Dia Mundial do Meio ambiente

Postado em 05/06/2020 por Victoria Cordeiro

No Dia Mundial do Meio Ambiente, devemos lembrar que todas as formas de vida da Terra estão conectadas e as empresas, independente do porte, podem incorporar ações e priorizar decisões que minimizem seu impacto no planeta. O cuidado com o meio ambiente pode fazer parte inclusive do desenvolvimento de novos produtos. Afinal, quando o consumidor quer adquirir um produto, seu foco não está apenas no produto, mas também na sua percepção da marca e dos seus valores.

No passado bastava a empresa ter a certificação ISO 14001¹ para demonstrar que se preocupava com o meio ambiente. Hoje os consumidores querem mais que o cumprimento dos requisitos legais e já não se deixam enganar por ações de marketing verde visando posicionar a empresa como sustentável para o mercado, mas de forma desproporcional às suas ações – greenwashing.

Nesse sentido, selos e certificações de organizações independentes funcionam como critérios que trazem segurança para os consumidores ao mesmo tempo em que agregam valor, credibilidade e transparência para a empresa e produtos e serviços ofertados. Adquirir um produto certificado garante que você faz parte de um processo e não apenas da escolha final. Antes tratava-se apenas de compra, depois passamos a considerar uma escolha. Hoje podemos considerar a decisão de compra como a etapa e objetivo final de um processo, do qual o consumidor faz parte. Dessa forma, as certificações de etapas anteriores visam, em última instância, aumentar as chances de compra.

No Brasil há diferentes selos, em diversos segmentos de mercado, que certificam que os produtos são orgânicos. Os mais comuns no mercado cosmético são o da IBD e o Ecocert.

A certificação IBD se aplica a projetos agrícolas, produção de insumos, cosméticos, industrialização de alimentos, pecuária de corte, piscicultura, silvicultura, restaurantes, produtos de limpeza e hotéis. Possui credibilidade internacional e é monitorada por instituições como a IFOAM (International Federation of Organic Agriculture Movements) da Inglaterra; DAR da Alemanha; USDA dos Estados Unidos; JAS do Japão e DEMETER International. Além disso, concede a certificação do padrão EUREPGAP (frutas, hortaliças e animais para produção de carne).

A ECOCERT certifica produtos, serviços e ingredientes vegetarianos e orgânicos. O critério básico para receber o selo é um mínimo de 95% de ingredientes orgânicos nos alimentos processados. Já para ser garantido como um cosmético orgânico, o produto deve ter ao menos 95% de ingredientes vegetais, sendo que 95% destes ingredientes devem ser orgânicos certificados – no caso de cosméticos naturais, apenas 50% dos insumos vegetais devem ser orgânicos. A certificação também leva em consideração o comércio justo, o bem-estar animal e a responsabilidade da empresa com o social e o meio ambiente.

Ao optar por um produto certificado Ecocert, o consumidor contribui com aspectos que envolvem todo o processo de produção. Solos assegurados, água não poluída, ecossistemas equilibrados e agricultores a salvo, por exemplo.

Há muitas diferenças entre as certificações de acordo com o órgão fiscalizador; o segmento de mercado que será certificado e entre certificações nacionais e internacionais. Por isso é importante pesquisar qual o mercado e quais certificações são mais reconhecidas por ele, antes de dar entrada numa certificação.

Existem ainda termos que não são selos ou certificados, mas que vem ganhando força no mercado de Personal Care, como “Clean Beauty”. O movimento Clean Beauty valoriza a transparência, mas não exige que os ingredientes sejam completamente naturais – desde que não sejam tóxicos. Há quatro princípios que podem ser considerados critérios para considerar um ingrediente Clean Beauty: performance, sustentabilidade, transparência e segurança. Veja mais sobre clean no blog Dinaco: https://dinaco.com.br/como-a-tecnologia-esta-revolucionando-cosmeticos-sustentaveis/

Como distribuidora de especialidades químicas, a Dinaco tem ativamente buscado ampliar seu portfólio de produtos para oferecer ao mercado brasileiro matérias-primas com certificações de atestem sua qualidade e sustentabilidade. Dessa forma, buscamos transformar nossos valores em ações concretas de respeito ao meio ambiente.


¹ ISO 14001 é uma norma internacional elaborada pela International Organization for Standardization (ISO) que possui uma metodologia que edita padrões para estruturar o Sistema de Gestão Ambiental (SGA) de uma organização, e assim possibilitar o controle dos impactos no meio ambiente e o desenvolvimento de práticas sustentáveis atreladas a suas atividades e seus produtos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *