AA2G™ Vitamina C Para Peles Negras

Postado em 04/10/2021 por Francisco Junior

Para Gabriel Diogo, coordenador de negócios de Personal Care da Dinaco, ressaltando a posição de “queridinha” da vitamina C no universo de skin care, por conta de sua versatilidade, multifuncionalidade e excelentes resultados, lembra que ela também apresenta grandes desafios no desenvolvimento de formulação. “Não estamos pensando na tradicional questão da estabilidade. Afinal, já temos uma excelente opção para atender esse requisito, o AA2G™, uma Vitamina C glico estabilizada de alta performance. O grande desafio passa a ser um fator pouco explorado, porém de grande importância: as necessidades específicas de cada tipo de pele”, pontua.

A molécula do AA2G™, da japonesa Nagase, distribuída no Brasil pela Dinaco, é o Ascorbyl Glucoside, obtida por tecnologia enzimática, que une uma molécula de glicose ao ácido ascórbico. “Isso garante não apenas maior estabilidade em ampla faixa de pH, resistência à mudança de cor do produto final e alteração do odor, mas também uma maior efetividade”, garante Diogo, acrescentando que a tecnologia proporciona uma liberação prolongada e gradual na pele, otimizando os resultados da Vitamina C. Os benefícios foram comprovados em 29 ensaios, incluindo 8 estudos in vivo, 20 in vitro  e 1 ex vivo.

Em relação às necessidades específicas de cada tipo de pele, Diogo cita como exemplo a pele negra. Embora não existam grandes diferenças estruturais, as especificidades surgem nos pequenos detalhes. A espessura da epiderme, por exemplo, é igual às demais, mas o número de células do estrato córneo é maior. “Isso gera uma maior resistência e proteção, porém pode dificultar a permeação de ativos. Além disso, a pele negra também apresenta déficit lipídico, resultando em maior tendência à perda de água transepidermal e ressecamento”, avisa.

Segundo Diogo, o número de melanócitos da pele negra também não difere da pele caucasiana, mas a quantidade de melanina é maior e dispersa por toda a epiderme, diferente das peles mais claras, que apresentam menor quantidade de melanina e concentrada nas camadas inferiores. “Apesar de conferir um FPS natural, distúrbios pigmentares, como a hiperpigmentação, são mais frequentemente relatadas por pessoas com peles mais escuras”.

Novos estudos foram realizados para observar a performance do AA2G™ frente às necessidades específicas da pele negra. Os ensaios foram feitos com aplicação de um produto em gel contendo 2% de AA2GTM em 10 voluntários com fototipo V e VI, durante 60 dias. Na avaliação da hidratação por corneometria, o AA2G™ conferiu aumento significativo de 4,8% após 30 e de 8% após 60 dias de uso, sendo efetivo em 80% dos voluntários da pesquisa.

Já as análises por imagens (VISIA) das manchas mostraram resultados ainda mais animadores, segundo Diogo. Após 30 dias de uso do AA2G™, houve uma redução significativa na intensidade das manchas faciais superficiais de 8,5%, podendo chegar a 14,1%, e após 60 dias, de 8,7%, chegando a 15,9%, efeitos constatados em 70% dos participantes após 60 dias. Na redução de manchas faciais marrons, houve redução significativa de 6,4% até 10,5%, em apenas 30 dias. Os resultados foram efetivos em 80% dos voluntários após 60 dias.

Após 60 dias de uso do AA2G™ houve significativa redução na intensidade de manchas faciais

“Com estes resultados positivos, conseguimos conferir a efetividade do AA2G™ nos cuidados das necessidades específicas da pele negra, proporcionando benefícios em apenas 30 dias de uso. A comprovação deste claim só foi possível através da aplicação de metodologias avançadas para avaliação clínica, somada à performance da tecnologia que os ativos da Nagase podem proporcionar às formulações”, completa.

*Este artigo foi publicado pela Dinaco na Cosmetic Innovation em 04 de outubro de 2021. https://cosmeticinnovation.com.br/eficacia-da-beleza-em-xeque-comprovacao-cientifica-se-torna-criterio-decisivo/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *